Custom boots para Black Boots – por Mari Junqueira

Confesso que quando recebi o convite para customizar uma bota que já era tão bonita, fiquei um pouco reticente. Achava difícil intervir num suporte que já era completo.

Depois de muito pensar, (grande parte do meu trabalho vive nesse verbo, e quando ele ganha vida é só a materialização de um trabalho exaustivo prévio) resolvi que o tema seria “o tempo”. Justamente me referindo à durabilidade do meu suporte.

Estamos acostumad@s a descartar o que não “serve” ou o que já não nos agrada. O consumismo desenfreado nos trouxe até aqui, presos dentro de casa, ameaçados por um vírus criado pelos nossos péssimos hábitos. Não é à toa que dentre os seus sintomas, o principal é a falta de ar. Todo mal que fizemos ao ar que nós mesmos (e outras milhares de espécies) respiramos agora nos retorna acompanhado de um (último, talvez) ensinamento: nenhum dinheiro no mundo pode salvar a sua vida. Porque a vida é demasiado divina e poderosa.

Faça as contas de quantas vezes você driblou algum sentimento (geralmente negativo) com algum “agrado” desnecessário, aquele impulso sem sentido faz todo sentido agora e recai nos nossos ombros, pesa e machuca.

E se ao invés de fugir, o abraçássemos, aceitássemos tal qual chegou? A fuga é um ato covarde e egoísta e como espécie, já não podemos nos dar esse luxo. Fugir para onde?

Somos seres recheados de emoções e PRECISAMOS aprender a lidar com elas e as consequências dos atos que cometemos, levados por essas mesmas emoções.

E se ao invés de buscar o novo, você olhasse de novo para o que já possui?

Você verá que o tempo trás lindas surpresas e marcas recheadas de histórias que contam vivências únicas. Somos e levamos o que vivemos, nada mais.

Conte sua própria história com verdade, ela é a mais importante bagagem que você pode levar e a mais leve também.

Resinificar o que já possui é o maior re-conhecimento do que você já é, e agregar novos elementos à essa caminhada é aceitar e respeitar os novos aprendizados que vão surgindo nesse caminho.

Já não seremos mais os mesmos porque o mundo mudou. E ele mudou porque a mãe natureza gritou. Ela gritou porque infelizmente só ouvimos assim.

Seja uma melhor pessoa para você e para o mundo, seja consciente que todo ato provoca uma ação, mesmo que ela não pareça direta, uma hora ela volta.

Busque o equilíbrio dentro e fora do seu mundo.

Isso é o que eu desejo para você, para mim e para o mundo.

Abraços distantes

Mariana Junqueira

Compartilhe nas redes:
Escrito por
Black Boots