Pedro Olliveira fala sobre seu estilo nada normativo.

“O ator faz questão de trazer uma grande diversidade ao seu modo de vestir, entre suas referências estão Shawn Mendes e Harry Styles.


Quando o assunto é moda e ousadia, o ator Pedro Olliveira (22) mostra que sempre tá bem antenado, no auge de sua vida profissional, o mesmo fala sobre a liberdade que tem para se vestir e não se preocupar com o pensamento do outro.


“Não busco me limitar mesmo estando em um país limitante, minha arte é livre e eu também. Eu visto de tudo de que me faça me sentir bem, que faça me sentir eu, é uma evolução é autoconhecimento que não surge do dia para a noite, tudo é um processo. Quando você é bem resolvido consigo próprio, as coisas fluem com mais naturalidade.” Cita Pedro sobre seu estilo próprio.


Moda é atitude, e quando se trabalha isso de forma orgânica, tudo se torna mais leve. Você não precisa gastar todo seu dinheiro e tempo querendo agradar alguém na forma de vestir. Sua personalidade pode ser muito bem exposta através da moda, e não necessariamente precisa usar roupas de marcas mais exuberantes sabendo que você tem uma expansão de marcas artesanais que fazem um trabalho incrível. Nesse mundo o importante é se sentir único e autentico.


Nas fotos abaixo Pedro veste Levis e Black Boots no Festival Rock In Rio e Casa Sephora.

Pedro Olliveira calça Berlin Boot DM, um dos nossos coturnos clássicos.

Esta foi uma parceria bem legal que fechamos com a Collab Assessoria. Ela fez a conexão direta com o Pedro, e sinto que ele pensa muito parecido com a Black Boots, e é isto que tem valor… porque aquilo que vestimos são apenas”fantasias”… oque vale mesmo é como encaramos a vida.

Muito obrigado a todos da Collab Assessoria. Muito obrigado Pedro.

Compartilhe nas redes:
Escrito por
Guilherme Horta
Guilherme Horta. Sócio-diretor da Black Boots Brasil. Dediquei os últimos 25 anos criando, comprando e revendendo botas masculinas. Consegui transformar uma pequena loja de 25m2 em uma marca reconhecida nacionalmente, a Black Boots. Minha bebida preferida é uma boa cerveja IPA. Gosto de jazz, musica eletrônica e bossa-nova. Nasci em 1961, e passo maior parte dos meus dias no Sul de Minas, pintando o "sete". Sou um obsessivo colecionador de antiguidades e objetos vintage. No final da tarde tomo chá de louro, e pelas manhãs uma ducha gelada pra acordar. Me divirto com a vida, quanto mais simples melhor.